Facebook Instagram Flickr Twitter

Pastoral da Mobilidade Humana

Setor Mobilidade Humana recorda dia do Refugiado e semana do Migrante



 

 

 

 

 

 O Setor Mobilidade Humana da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), divulgou mensagem sobre o Dia Mundial do Refugiado, celebrado neste sábado, dia 20, e sobre a Semana Nacional do Migrante, iniciada no domingo passado, dia 14. Com o tema "Eu te dou coragem, sim, eu te ajudo", o texto assinado pelo bispo de Pesqueira (PE) e referencial do setor na Conferência incentiva migrantes, refugiados e agentes envolvidos nos serviços pastorais dedicados ao atendimento das necessidades dessas pessoas a "celebrar" a data.


"Celebrar é dizer não às violências, é romper o silêncio e contribuir para que o grito das vítimas seja ouvido e suas palavras fundamentem políticas de acolhimento, de solução dos conflitos, de reafirmação da dignidade humana acima das fronteiras e dos interesses presentes na globalização da indiferença ou mesmo dos medos infundados de que o outro seja um concorrente ou uma ameaça", diz o texto.

Leia na íntegra:

Dia Mundial do Refugiado e Semana Nacional do Migrante

“Eu te dou coragem, sim, eu te ajudo”

“Não tenhas medo, que eu estou contigo. Não te assustes, que sou o teu Deus. Eu te dou coragem, sim, eu te ajudo.” (Is 41,10)

São tantos os gritos e as dores: dos que fogem da guerra civil na Síria, de milhares de migrantes e refugiados – de países africanos, do oriente médio e de tantos países - que perderam pessoas queridas tragadas pelas águas do Mar Mediterrâneo, na tentativa de chegar à Europa. Intolerâncias religiosas, étnicas e outras formas de rechaço, discriminação e de vulnerabilidade social expõem milhões de pessoas a condições de extremo sofrimento, de abandono, de morte em alto mar, em desertos, em caminhos à busca de simplesmente de sobrevivência. É fácil fechar os olhos ou adotar uma atitude de indiferença! Algumas vezes dizemos: O que podemos fazer se somos poucos, se não temos poder político ou econômico?

Celebrar o dia dos migrantes e dos refugiados é um desafio diante deste cenário internacional, e mesmo no Brasil, onde crescem resistências aos haitianos, aos senegaleses, aos ganeses, aos congoleses e a tantos outros que continuam a chegar ao nosso País. As dificuldades ou crise econômica e política, às vezes como escusa, levam a questionamentos no que tange ao acolhimento e proteção destas pessoas em mobilidade humana.

Celebrar é dizer não às violências, é romper o silêncio e contribuir para que o grito das vítimas seja ouvido e suas palavras fundamentem políticas de acolhimento, de solução dos conflitos, de reafirmação da dignidade humana acima das fronteiras e dos interesses presentes na globalização da indiferença ou mesmo dos medos infundados de que o outro seja um concorrente ou uma ameaça. Para que este “dizer não às violências” seja verdadeiramente profecia é preciso seguir de perto o que nos propõe o profeta Isaías (41,10):

  • http://www.cnbb.org.br/plugins/system/jat3/jat3/base-themes/default/images/bullet.gif) 20px 7px no-repeat;">Independente de quão grave esteja a situação e os riscos pelos quais estão passando migrantes e refugiados, há sempre uma certeza – o Senhor está conosco e nos diz ‘não tenhas medo’. O medo paralisa e muitas vezes nos impede de ver alternativas, grupos de apoio e solidariedade, mãos amigas e fraternas. Não tenhamos medo!
  • http://www.cnbb.org.br/plugins/system/jat3/jat3/base-themes/default/images/bullet.gif) 20px 7px no-repeat;">É Deus quem nos dá a coragem para persistir quando ‘tudo’ à nossa volta parece nos levar à derrota. Deus se faz presente quando transformamos a boa vontade e nossa fé em ações efetivas de proteção à vida humana, sem preconceitos ou barreiras de qualquer ordem. A ‘AJUDA’ é gesto concreto que viabiliza políticas, articula espaços de acolhimento, gera solidariedade, dinamiza a criatividade na busca de soluções do que for emergencial e do permanente, contribui para a continuidade de tradições e percursos identitários.
Enfim, celebramos por acreditarmos que, juntos, estamos tecendo uma rede de solidariedade cujos fios estão presentes por todo o Brasil nas várias organizações, serviços e pastorais voltadas para o povo em mobilidade humana.  São sinais, formas de presença, ações, exemplos de doação que apontam e nos conduzem ao nosso sonho de uma terra sem males onde todos possamos viver com dignidade, como filhos e filhas de Deus. 

Dom José Luiz Ferreira Sales

Bispo de Pesqueira (PE)
Bispo Referencial do Setor Mobilidade Humana da CNBB
Rua Cardeal, esq. c/ Al. Rouxinóis s/n , Qd 43, Lt 05, Parque das Laranjeiras, Goiânia-GO - CEP 74855-220
Segunda-feira das 14h às 18h. Terça-feira a sexta-feira das 08h às 11:30 e das 14h às 18h. Sábado das 08 às 11:30
62 3249-1933 | 9671-7491 (vivo) | 9105-2028 (claro) | 8405-2927 (oi) | 8227-6917 (tim)